ptzh-CNen
  • 2HO1IH2
  • selos comemorativos
  • Biblioteca Digital para a investigação científica e o conhecimento da história da China.
  • Selos comemorativos: 40 anos das Relações Diplomáticas entre a República Portuguesa e a República Popular da China, com o apoio da Embaixada da China em Portugal.

Embaixador dos EUA avisa: Portugal precisa escolher entre EUA e China.

O embaixador norte-americano em Lisboa defende que Portugal tem de escolher entre os “amigos e aliados” EUA e o “parceiro económico” China, alertando que escolher a China em questões como o 5G pode ter consequências em matéria de Defesa. O Governo português já respondeu, sacudindo a pressão: “Em Portugal as decisões são tomadas pelas autoridades portuguesas competentes”, disse Augusto Santos Silva ao Expresso

George Glass, embaixador dos EUA em Lisboa, em entrevista ao Expresso, publicada este sábado, admitiu consequências em matéria de segurança e Defesa para Portugal se o país escolher trabalhar com a China.

Segundo o diplomata, as consequências serão de âmbito técnico, como a actividade da NATO ou a troca de informação classificada, e não políticas, pelo menos para já.

 “Há países que estão a trabalhar numa verdadeira parceria como aliados. Se não formos capazes de comunicar a esse nível, então haverá também reflexos na atmosfera política e nos desenvolvimentos da relação política. Por agora, é um assunto de Defesa Nacional e não de política”, afirmou Glass.

Em declarações ao mesmo jornal, e já depois desta entrevista, o ministro do Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva sublinhou que Portugal é um Estado independente em que as “decisões são tomadas pelas autoridades” competentes “nos termos da Constituição e da lei portuguesa, e de acordo com os valores nacionais com a concertação no seio da União Europeia quando pertinente e com o sistema de alianças em que nos integramos”.

 

Ler artio completo em: Público