ptzh-CNen

As relações futuras da Alemanha com a China

Artigo de opinião de Wolfgang Münchau publicado no Diário de Notícias

Provavelmente, a maior questão geopolítica para a UE atualmente, e especialmente para a Alemanha, são as relações futuras com a China. Na semana passada, uma revista alemã de negócios informou que um alto funcionário da chancelaria de Angela Merkel havia visitado a China para explorar as possibilidades de um acordo de não espionagem. 

Continue a leitura

Ano Novo Chinês no Casino da Póvoa de Varzim

No dia 1 de fevereiro de 2019, o Observatório da China assistiu à conferência sobre "As Relações Económicas Portugal-China", organizada pelo Instituto para a Cooperação e Desenvolvimento Portugal-Oriente, em conjunto, com a Liga dos Chineses em Portugal.

As três comunicações apresentadas abordaram as relações diplomáticas entre Portugal e a China e como elas foram vistas através de Macau, já que o estabelecimento deste contacto luso-chinês comporta a resolução da questão de Macau e a transferência da administração portuguesa para a China. Contudo, a resolução da questão de Macau “apenas seria resolvida numa altura que a China considerasse apropriada” e foi com a tomada da liderança do Partido Comunista Chinês pelo Presidente Deng Xiaoping que apresentou a sua visão sobre “um país, dois sistemas” revelando, assim “a mentalidade chinesa muito pragmática”.

Além disso, analisaram a participação de Portugal no projeto “sinocêntrico” e o memorando de cooperação marítima que consiste no estabelecimento de uma “parceria azul” entre Portugal e China.

Por último, teceram considerações sobre a “dimensão da economia chinesa” cujo motor do seu desenvolvimento é através do investimento público e do consumo interno.

pvz

Liliana Sousa

 

Mais artigos...