ptzh-CNen

A Primeira Exposição Internacional de Importação da China

Liliana Sousa, 29 de outubro de 2018

Será já no dia 5 de novembro de 2018 a inauguração da primeira Exposição Internacional de Importação da China, que se apresenta como sendo uma grande oportunidade para a economia mundial, através do estabelecimento de novas parcerias comerciais, e sobretudo, será uma plataforma de acesso ao mercado chinês. Neste sentido, destacaremos o caso dos países da América Latina que, segundo avança agência de notícias chinesa Xinhua, será uma grande oportunidade para o desenvolvimento das economias destes países.

Esta iniciativa chinesa foi anunciada em maio de 2017 durante o Fórum de Cooperação Internacional da Nova Rota da Seda, pelo Presidente da República Popular da China, Xi Jinping. É de realçar que governo chinês pretende apoiar a liberalização do comércio e abrir o mercado chinês ao mundo, atendendo às exigências da globalização económica. Desta forma, esta exposição permitirá que todos os países e regiões participantes fortaleçam a cooperação económica e comercial com a China, através da exploração do mercado chinês, promovendo o comércio global e, por conseguinte, o crescimento económico mundial, tornando-o mais dinâmico e aberto.

Continue a leitura

China-África Cooperação para Alta Velocidade

 

No âmbito das relações sino-africanas, a linha ferroviária desde Mombaça a Nairobi inaugurada no Quénia é o resultado de um financiamento chinês no valor de três mil milhões de dólares. Esta grande linha ferroviária conectará o principal porto de África oriental, Mombaça, ao Uganda, Ruanda e Sudão do Sul. O Presidente do Quénia sublinhou a importância desta construção para o desenvolvimento da sua região. A primeira fase do projeto já foi inaugurada, mas a segunda está estagnada devido ao seguimento de uma ordem judicial, por causa do impacto ambiental que pode resultar da implementação deste projeto. É de realçar que se trata da maior infraestrutura desenvolvida no Quénia desde a sua independência em 1963.

O vídeo apresentado pelo China Daily apresenta esta linha ferroviária como uma experiência única, já que o seu trajeto atravessa o Parque Nacional de Nairobi, sendo possível disfrutar de uma paisagem singular e vislumbrar toda a fauna e flora daquele parque. Esta infraestrutura apresenta uma extensão de 480 quilómetros e 33 estações. O trajeto, que demoraria mais de dez horas a ser percorrido, consegue ser agora feito em quatro horas.

Quanto ao emprego gerado, destaca-se o emprego de mão-de-obra local, já que as hospedeiras de bordo do comboio são quenianas e recebem formação profissional dada por colegas chinesas, que as ajudam a contruir uma carreira de sucesso. Paralelamente, a construção da linha ferroviária proporcionou a criação de mais de cinquenta mil postos de trabalho no país e foram mais de vinte mil pessoas que receberam formação profissional dada por chineses para a realização desta obra. Por outras palavras, o povo chinês que colaborou nesta construção em África ajudou a população local a evoluir e a adquirir novas competências profissionais.

Ainda existe um foco especial no vídeo sobre a preocupação ambiental, salvaguardando que este projeto ferroviário de alta velocidade não interferirá com o bem-estar dos animais, na medida em que foram criados canais, por onde os animais podem circular livremente e alimentar-se.

Em 2015, a linha ferroviária de Mombaça com destino a Nairobi, é um dos dez planos mais importantes apresentados no Fórum para a Cooperação China- África, com sucesso.

O vídeo encerra apresentando outras iniciativas de cooperação sino-africana no âmbito da saúde, da educação, e do turismo. Especificando, na saúde, a China enviou vinte e um mil médicos para quarenta e oito países africanos; na educação, instalou cinquenta e quatro institutos Confúcio e trinta salas de aula de ensino em quarenta e um países africanos; e, por último, no turismo, África é visitada por mais de um milhão de chineses a cada ano.

Em suma, a cooperação amigável entre a China e África acentua o estreitamento de laços entre os dois povos.

Liliana Sousa

Fonte: Chinadaily.com.cn. (n.d.). Video: China-Africa cooperation at high speed. Acedido setembro 28, 2018, em http://www.chinadaily.com.cn/a/201809/02/WS5b8b2800a310add14f3890b5.html

Embaixador Cai Run inaugurou exposição na UA " 'Uma Faixa uma Rota' tem origem na China mas está a beneficiar todo o mundo”

O Embaixador da China em Portugal sublinhou, na Universidade de Aveiro (UA), o êxito da iniciativa "Uma Faixa, uma Rota" que, nos últimos cinco anos, “superou as expectativas”, destacou o papel de Portugal, ponto de partida da parte europeia da antiga rota marítima e, em particular, o contributo da UA. O Reitor Paulo Jorge Ferreira reafirmou o “claro” compromisso da UA na disseminação da língua e cultura chinesas.

Continue a leitura

Mais artigos...