ptzh-CNen

China se opõe a invasão de aeronaves militares dos EUA em zona de exclusão aérea.

Um porta-voz militar chinês expressou na terça-feira firme oposição à invasão de aeronaves de reconhecimento dos EUA em uma zona de exclusão aérea, instando o lado dos EUA a parar imediatamente com tais provocações e tomar medidas concretas para salvaguardar a paz e estabilidade regional.

Wu Qian, porta-voz do Ministério da Defesa Nacional, fez o comentário em resposta ao voo do avião de reconhecimento de alta altitude U-2 em um espaço aéreo usado para exercícios de fogo real pelo Comando do Teatro Norte do Exército de Libertação do Povo.

A invasão afetou gravemente os exercícios normais e atividades de treinamento da China e violou as regras de comportamento para a segurança aérea e marítima entre a China e os Estados Unidos, bem como as práticas internacionais relevantes, disse Wu.

A ação dos EUA poderia facilmente ter resultado em erros de julgamento e até acidentes, disse Wu, acrescentando que a mudança foi uma provocação óbvia.

 

Ler artigo completo em: China.org.cn