ptzh-CNen

Mar do Sul da China: Pequim diz que expulsou contratorpedeiro americano.

Segundo o coronel Li Huamin, porta-voz do Comando de Operações no Teatro do Sul, a China enviou, forças navais e aéreas para “rastrear, identificar e alertar” o navio de guerra dos EUA, “forçando-o a sair após ter entrado em águas territoriais” que a China considera estarem sob a sua soberania.

O porta-voz, que é citado pelo jornal estatal Global Times, acrescentou que os EUA “ignoram as regras do direito internacional e continuam com provocações no Mar do Sul da China, onde exercem a sua hegemonia em nome da liberdade de navegação”.

“Estas ações minam seriamente a nossa soberania e interesses. A China tem soberania inquestionável sobre estas ilhas e águas adjacentes, e as nossas tropas estão sempre em alerta máximo”, disse. “Instamos os EUA a cessarem essas atividades”, acrescentou.

A Marinha dos Estados Unidos publicou esta sexta-feira, na sua conta na rede social Twitter, fotos do contratorpedeiro USS Mustin a realizar manobras em águas próximas às ilhas Paracels, mas não referiu o incidente.

O Ministério da Defesa da China disse na quinta-feira que as relações entre Washington e Pequim atravessam um período “extremamente sério” e que o país asiático adotou “medidas enérgicas” para “salvaguardar firmemente a sua soberania”

 

Ler artigo completo em: Plataforma Media