ptzh-CNen

Fabricantes de máscaras chineses lutam pela sobrevivência.

Primeiro país afetado pela Covid-19, a China rapidamente se consolidou como o principal fabricante de máscaras a nível mundial. Pequim não hesitou em utilizar essa capacidade no plano diplomático, com doações ao exterior divulgadas pelos órgãos oficiais de Pequim.

Entre março e maio, o país asiático exportou mais de 50 mil milhões de máscaras, de acordo com os dados das alfândegas chinesas. Isto representa 10 vezes a produção total deste tipo de equipamento face ao mesmo período do ano anterior.

Centenas de empresas embarcaram na corrida pelo fabrico de máscaras, à medida que a necessidade de equipamento de proteção contra  a Covid-19 aumentou em todo o mundo e os preços dispararam.

No entanto, a procura de máscaras caíram seis vezes”, lamentou Yang Hao, diretor comercial da CCST, empresa da cidade de Shenzhen especializada em purificadores do ar, mas que se converteu num fabricante de máscaras de proteção respiratória no auge da epidemia.

 

Ler artigo completo em: Plataforma Media