ptzh-CNen

Petrolífera saudita suspende projeto de US$10 bilhões na China.

A petrolífera estatal da Arábia Saudita suspendeu um acordo para construir um complexo petroquímico e de refinação de US$10 bilhões na China. A empresa tem vindo a cortar custos para lidar com a queda dos preços do petróleo.

A Saudi Arabian Oil Co., conhecida como Aramco, decidiu parar de investir no complexo localizado na província de Liaoning, no nordeste da China, após negociações com os parceiros locais. A perspetiva incerta do mercado motivou a decisão, disseram.

A queda do preço do petróleo e o impacto do vírus na procura de energia mudaram os cálculos para projetos do setor em todo o mundo. A Aramco planeia cortes profundos nos investimentos enquanto tenta manter o pagamento de 75 mil milhões em dividendos numa altura de preços baixos e dívida crescente. O reino — principal destinatário dos dividendos da Aramco — sofre um grande impacto nas finanças públicas.

 

Ler artigo completo em: Jornal de Negócios