ptzh-CNen

Governo de Macau planeia injetar mais 2,1 mil milhões de euros no orçamento.

O chefe do executivo de Macau, Ho Iat Seng, indicou que as propostas da execução orçamental do ano financeiro de 2019, da segunda alteração ao orçamento e do orçamento financeiro para 2021 vão ser apresentadas, em novembro, à Assembleia Legislativa (AL), de acordo com um comunicado oficial.

Devido à “situação irrecuperável das receitas”, o orçamento poderá só ser suficiente até final do corrente mês, apesar de já ter sido injetada uma verba de 40 mil milhões de patacas (4,2 mil milhões de euros) no primeiro semestre deste ano, disse Ho Iat Seng à margem das cerimónias do 71.º aniversário da implantação da República Popular da China.

Em abril, o Governo apresentou uma proposta de alteração do orçamento para 2020 à AL, onde foi ajustada a previsão anual da receita bruta do jogo de 260 mil milhões de patacas (27,7 mil milhões de euros) para 130 mil milhões de patacas (13,8 mil milhões de euros), indicou.

A influência da pandemia COVID-19 e o abrandamento do setor do jogo continuam, mas o Governo tem de suportar despesas rígidas, “incluindo o pagamento dos salários dos funcionários públicos, da previdência social, da educação e da saúde pública, com um aumento relativo dos gastos com a saúde devido aos trabalhos da prevenção e combate à epidemia”, acrescentou a mesma nota.

 

Ler artigo completo em: Plataforma Media