ptzh-CNen

Pequim defende restrições à importação de produtos australianos.

O trabalho de inspeção e quarentena das alfândegas chinesas na importação de frutos do mar está de acordo com as leis chinesas e visa garantir a segurança alimentar para os consumidores domésticos, disse o Ministério das Relações Exteriores na segunda-feira.

Wang Wenbin, um porta-voz do ministério, fez os comentários quando respondeu a relatos de que o país atrasou as verificações alfandegárias de algumas importações de lagostas australianas.

"Isso é feito não apenas para implementar as leis e regulamentações nacionais relevantes, mas também para garantir a segurança dos consumidores chineses de produtos importados", disse Wang em entrevista coletiva.

A China sempre insistiu no desenvolvimento de relações amigáveis ​​e cooperativas com outros países com base no respeito mútuo, igualdade e benefício mútuo, enfatizou Wang.

"Sempre acreditamos que uma relação saudável e estável entre a China e a Austrália atende aos interesses fundamentais dos dois povos", acrescentou.

O porta-voz também confirmou que Pequim suspendeu os embarques de madeira de Queensland depois que a China repetidamente encontrou riscos biológicos nessas mercadorias.

Ele disse que as medidas foram tomadas para proteger as florestas da China contra substâncias nocivas.

A China espera que a Austrália tome medidas eficazes para fortalecer os trabalhos de quarentena e garantir que as toras exportadas possam atender aos requisitos de quarentena da China, acrescentou Wang.

Ler artigo completo em: CGTN