ptzh-CNen

Do alívio da pobreza à vitalização rural, China inaugura nova etapa de desenvolvimento rural.

Com base em uma grande vitória no alívio da pobreza, a China está pronta para uma nova etapa no desenvolvimento agrícola e rural. O país está mudando seu foco de trabalho rural para a vitalização rural em todos os aspectos.

Resolver questões relacionadas à agricultura, áreas rurais e agricultores é a prioridade máxima para o Partido Comunista da China (PCC), enfatizou o presidente chinês Xi Jinping.

Xi, também secretário-geral do Comitê Central do PCC e presidente da Comissão Militar Central, fez as observações na anual conferência central de trabalho rural, de dois dias, encerrada nesta terça-feira.

UMA MUDANÇA HISTÓRICA

É preciso fazer esforços para promover a eficiência e a qualidade do setor agrícola, tornar as áreas rurais adequadas para viver e trabalhar e garantir que os agricultores tenham fartura e prosperidade, disse ele na reunião.

Com a China em uma conjuntura histórica de marchar em direção ao seu segundo objetivo centenário, a tarefa de consolidar e ampliar as conquistas de alívio da pobreza, impulsionar a vitalização rural em todos os aspectos e acelerar a modernização do setor agrícola e das áreas rurais é uma importante questão essencial para a situação geral, que merece a alta atenção de todo o Partido, observou Xi.

Consolidar as bases para a agricultura, as áreas rurais e o trabalho relativo aos agricultores é "o lastro" para o país enfrentar as situações variáveis e abrir novas perspectivas, disse ele.

Depois que uma vitória no alívio da pobreza for marcada, a China deve avançar na vitalização rural de uma forma completa como "uma mudança histórica" do foco em seu trabalho em relação à agricultura, áreas rurais e agricultores, enfatizou Xi.

O Comitê Central do PCC decidiu estabelecer um período de transição de cinco anos para os distritos que saíram da pobreza e, gradualmente, mudar o foco da política para promover a vitalização rural de forma abrangente, disse Xi.

Esforços devem ser feitos para garantir a segurança alimentar e fortalecer a produção de alimentos ano a ano, disse ele, enfatizando que o país deve manter uma "linha vermelha" de 1,8 bilhão de mu (120 milhões de hectares) de terras aráveis.

Xi sublinhou melhor uso e conservação do solo negro e aceleração dos avanços nas tecnologias agrícolas essenciais e fundamentais. Ele também instou a promoção da reforma estrutural do lado da oferta no setor agrícola.

MEDIDAS MAIS VIGOROSAS

Xi ressaltou a necessidade de fortalecer o design de alto nível, adotar medidas mais vigorosas e reunir mais força para avançar na vitalização rural, uma tarefa não menos desafiadora do que o alívio da pobreza.

Para isso, serão aplicadas sete medidas: acelerar o desenvolvimento da indústria rural para trazer mais benefícios aos agricultores; fortalecer padrões intelectuais e morais; prevenir e controlar a poluição nas áreas rurais; acelerar a reforma em campos-chave nas áreas rurais; priorizar a construção de instalações de infraestrutura rural; facilitar o desenvolvimento urbano-rural integrado para alcançar resultados tangíveis; fortalecer e melhorar a governança rural.

A conferência foi presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, que também é membro do Comitê Permanente do Birô Político do Comitê Central do PCC. Outros líderes chineses presentes na reunião incluíram Li Zhanshu, Wang Yang, Wang Huning, Zhao Leji e Han Zheng.

O discurso de Xi elaborou sobre a importância de promover a vitalização rural e acelerar a modernização da agricultura e das áreas rurais de uma maneira completa, disse o primeiro-ministro Li Keqiang.

O vice-primeiro-ministro Hu Chunhua, membro do Birô Político do Comitê Central do PCC, enfatizou uma transição efetiva da consolidação dos resultados de alívio da pobreza para alcançar a vitalização rural.

No encontro também foi discutido o projeto de um documento sobre o avanço abrangente da vitalização rural e a aceleração da modernização da agricultura e das áreas rurais.

Xinhua