ptzh-CNen

China promoverá inovação científica agrícola nos próximos cinco anos

A China promoverá a inovação científica e tecnológica na agricultura para apoiar a revitalização rural completa no período do 14º Plano Quinquenal (2021-2025), revelou a Academia Chinesa de Ciências Agrícolas (ACCA) na terça-feira.

A ACCA fará grandes esforços para ser mais influente internacionalmente na ciência agrícola, inovação tecnológica, transformação de realizações e cooperação internacional, e se tornará uma base de treinamento de talentos de alto nível e um think tank nacional de ponta, de acordo com um relatório da entidade divulgado na terça-feira.

O texto afirma que a ACCA dará prioridade máxima à garantia da segurança alimentar e do abastecimento de produtos agrícolas nos próximos cinco anos.

A academia está empenhada em fornecer suporte de ciência e tecnologia para garantir uma produção estável de grãos de mais de 650 bilhões de quilos, evitar um retorno em grande escala à pobreza e promover a revitalização rural.

A indústria de sementes e as terras aráveis serão o foco da inovação, disse Tang Huajun, presidente da ACCA. A academia vai cultivar novas variedades de safras, gado e aves, promover a construção do centro de pesquisa para proteger e utilizar recursos de germoplasma de safras e avançar na pesquisa agrícola básica, acrescentou o relatório.

A ACCA também fortalecerá a cooperação e o intercâmbio com instituições estrangeiras de pesquisa agrícola, organizações internacionais e regiões ao longo do Cinturão e Rota.

Em 2020, a academia lançou 101 novos projetos de cooperação internacional com fundos de contrato de 166 milhões de yuans (US$ 25,6 milhões), um aumento anual de 52,3%.

Mais de 120 laboratórios conjuntos bilaterais e multilaterais ou centros conjuntos de pesquisa foram instalados no país e no exterior durante o período do 13º Plano Quinquenal (2016-2020), de acordo com o relatório.

Xinhua Português