ptzh-CNen

Índice de ações da China atinge máxima em 13 anos.

O índice de blue-chips da China fechou no nível mais alto em 13 anos nesta terça-feira (9), com destaque para as ações de terras raras, com os investidores apostando em uma recuperação econômica mais rápida após o controle do ressurgimento das infecções por Covid-19 transmitidas localmente.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,19%, no maior nível de fechamento desde 15 de janeiro de 2008, com o setor de consumo básico ganhando 2,91% e o de saúde em alta de 2,11%.

O índice de Xangai teve alta de 2,01%, maior ganho diário em quase um mês.

Liderando os ganhos, o subíndice do setor de terras raras saltou 5%, enquanto o de recursos naturais subiu 4,5%.

A China informou 14 novos casos de Covid-19 em 8 de fevereiro, mostraram dados oficiais nesta terça-feira, inalterado ante o dia anterior e o segundo dia sem infecções transmitidas localmente.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,40%, a 29.505 pontos.

Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,53%, a 29.476 pontos.

Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 2,01%, a 3.603 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,19%, a 5.686 pontos.

Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,21%, a 3.084 pontos.

Em TAIWAN, o índice TAIEX permaneceu fechado.

Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,13%, a 2.935 pontos.

Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,86%, a 6.821 pontos.

G1