ptzh-CNen

China reduz impostos e taxas em US$ 15,84 bilhões para alívio da pobreza.

Os cortes de impostos e taxas na China destinados a facilitar o alívio da pobreza ultrapassaram 102,2 bilhões de yuans (US$ 15,84 bilhões) no ano passado, segundo dados oficiais.

O montante aumentou ante os 74,2 bilhões de yuans em 2019, com crescimento médio anual superior a 30% desde 2015, de acordo com um comunicado divulgado na segunda-feira no site oficial da Administração Geral de Impostos.

A receita total de vendas de mais de 4.500 empresas que comercializam produtos de alívio da pobreza em todo o país cresceu 32,9% ano a ano em 2020, segundo o texto, citando os dados de faturas de valor agregado.

O crescimento superou o observado em 2019 em 19,4 pontos percentuais, indicando o sucesso dos sólidos esforços da China para reduzir a pobreza através do consumo, diz o comunicado.

A China iniciou uma batalha em larga escala contra a pobreza em 2012. Após oito anos de esforços contínuos, o país tirou da pobreza toda a população carente rural abaixo do padrão de renda atual e retirou todos os distritos empobrecidos de sua lista de pobreza.

Xinhua