ptzh-CNen

China apresenta novo plano de investimento para estimular empregos.

O plano da China para um grande programa de investimento em "nova infraestrutura" aborda problemas urgentes e importantes. Segundo o governo, o termo "nova infraestrutura" abrange 5G, instalações de energia de ultra-alta tensão, transporte entre cidades, estações de carregamento de veículos com energia nova, grandes data centers, inteligência artificial e internet industrial. O investimento na área deverá exceder 10 trilhões de yuans até 2025, enquanto o investimento total em indústrias relacionadas é estimado em mais de 17 trilhões de yuans no mesmo ano.

A economia da China foi a primeira a ser atingida pela pandemia COVID-19 e também a primeira a se recuperar. Além disso, devido às respostas imediatas, decisivas e eficazes do governo, o dano não foi tão profundo quanto o sofrido por outros países e surpreendeu muitos com sua resiliência. No entanto, a pandemia ainda ocorre em outras partes do mundo e o fim ainda não está à vista. Como resultado, as exportações, que ainda são cruciais para o crescimento econômico e o emprego na China, enfrentam um futuro incerto.

Os investimentos em nova infraestrutura podem não apenas estimular a demanda econômica, mas também criar empregos imediatamente. Devido à incerteza geral, o primeiro-ministro Li Keqiang, em seu relatório de trabalho de 2020, enfatizou a importância de promover o emprego e anunciou uma meta de 9 milhões de novos empregos urbanos em 2020. Novos investimentos em infraestrutura podem desempenhar um papel fundamental na consecução desse objetivo, bem como o objetivo de manter o desemprego urbano abaixo de 6%.

 

Ler artigo completo em: China.org.cn