ptzh-CNen

Complexo do Pecém assina memorando com multinacional chinesa.

O Completo do Pecém e a multinacional chinesa Mingyang Smart Energy assinaram um memorando de entendimento para a instalação de um parque eólico offshore na região do litoral norte do polo portuário e industrial.

“Hoje o Complexo do Pecém possui empresas que contribuem diretamente com a matriz energética do Estado do Ceará. Agora, estamos iniciando os primeiros estudos de viabilidade em torno desse projeto pioneiro, um projeto de energia eólica offshore, o que é extremamente importante para o desenvolvimento e o consequente amadurecimento do setor de energias renováveis no Brasil”, afirmou Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém, durante a cerimónia.

No último mês de setembro, o governo do Ceará, que é acionista majoritário do Complexo do Pecém, já havia assinado um memorando com a Mingyang para formalizar a intenção de receber um complexo eólico offshore no estado.

Segundo previsões iniciais, o empreendimento deverá gerar aproximadamente 2 mil empregos durante sua fase inicial. De acordo com o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet-CE), Maia Júnior, a expectativa é de que o empreendimento da Mingyang esteja implantado até o ano de 2023, gerando emprego e renda para o estado.

 

Ler artigo completo em: APLOP