ptzh-CNen

Cidade brasileira finalista em prémio chinês de inovação urbana.

São José dos Pinhais, do estado do Paraná, no sul do Brasil, é uma das 15 cidades finalistas da quinta edição do Prémio Internacional de Guangzhou para Inovação Urbana, anunciaram hoje os organizadores.

Segundo um comunicado, São José dos Pinhais foi escolhida graças ao projeto “Tecnologia digital e participação social na vigilância e definição de áreas e ações prioritárias para o controlo da febre amarela”.

O município brasileiro usou o Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo), uma aplicação para telemóvel, para “transformar cidadãos normais em vigilantes da saúde pública”, através do registo de primatas mortos ou de áreas potencialmente contaminadas, referiu o relatório do comité técnico do prémio.

A aplicação permitiu às autoridades de saúde pública de São José dos Pinhais identificar possíveis surtos “com até dois meses de antecedência”, permitindo assim a vacinação da população contra a febre amarela.

“Não esperávamos um resultado tão bom, uma vez que a população foi atrás da vacina e eles se protegeram”, disse Haroldo Greca Júnior, médico-veterinário da Secretaria de Vigilância de Zoonoses de São José dos Pinhais, em dezembro passado, à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A Fiocruz, um centro brasileiro de investigação médica sob a tutela do Ministério da Saúde, foi a responsável pela criação do SISS-Geo.

A candidatura de São José dos Pinhais ao Prémio Internacional de Guangzhou para Inovação Urbana nasceu de um convite dos organizadores, revelou a Fiocruz.

Isto após o SISS-Geo ter sido incluído na Plataforma de Soluções Tecnológicas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, lançada pelo Departamento de Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas.

A Fiocruz sublinhou que pretende alargar o projeto de São José dos Pinhais a todo o Brasil.

O júri do Prémio Internacional de Guangzhou para Inovação Urbana irá agora selecionar cinco vencedores, com cada um a receber um prémio no valor de 20 mil dólares (16,6 mil euros).

A edição deste ano do concurso recebeu 273 candidaturas de 175 cidades e governos locais em 60 países e regiões.

O prémio é patrocinado pela organização internacional União de Cidades e Governos Locais, pela Associação Mundial das Grandes Metrópoles e pelo governo da cidade de Guangzhou, no sul da China.

Plataforma Media