ptzh-CNen

Vacinas desenvolvidas pela China ajudam vários países no combate ao Covid-19.

Diversos países e regiões vêm concedendo a certificação e o uso emergencial das vacinas contra o Covid-19 desenvolvidas e produzidas pela China, chegando a acordos de compras. Os imunizantes chineses dão confiança ao combate à pandemia em muitos lugares do mundo.

Na última terça-feira (19), o ministro da Saúde sérvio, Zlatibor Loncar, foi o primeiro no país a tomar a vacina da Sinopharm, afirmando a segurança e eficácia do imunizante chinês. Já a remessa de 1 milhão de vacinas foi recebida pelo presidente sérvio, Aleksandar Vucic, que considerou o ocorrido como “uma prova da grande amizade entre a Sérvia e a China”.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil aprovou no último domingo (17) o uso emergencial das vacinas CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac. Logo em seguida, a primeira inoculação foi promovida na Universidade de São Paulo. Além da entrega de doses prontas, o Instituto Butantan está importando da China os insumos para o próprio envasamento e fabricação da vacina.

Até o momento, muitos países, inclusive Chile, Paquistão, Iraque, Indonésia, Turquia e Filipinas já começaram a tomar vacinas chinesas para combater o Covid-19.

CRI