ptzh-CNen

O Tianwen-1 da China entra na órbita de estacionamento de Marte

A sonda Tianwen-1 da China entrou na quarta-feira na órbita de Marte após efetuar uma manobra orbital, de acordo com a Administração Espacial Nacional da China (em inglês, CNSA).

Às 6:29 da manhã (hora de Pequim), Tianwen-1 entrou na órbita de estacionamento, com o seu ponto mais próximo do planeta a 280 km e o ponto mais distante a 59.000 km. Tianwen-1 irá demorar cerca de dois dias marcianos para completar um círculo (um dia marciano é aproximadamente 40 minutos mais longo do que um dia na Terra), disse a CNSA.

O Tianwen-1, incluindo um orbitador, um módulo de aterragem e um rover, funcionará na órbita durante cerca de três meses.

A CNSA acrescentou que as cargas úteis na órbita serão todas ligadas para exploração científica. A câmara de média resolução, a câmara de alta resolução e o espectrómetro realizarão uma investigação detalhada sobre a topografia e o tempo poeirento da área de aterragem pré-selecionada, em preparação para uma aterragem.

A 23 de Julho de 2020, Tianwen-1 foi lançado da Estação de Lançamento de Naves Espaciais Wenchang na província insular de Hainan, no sul da China.

A sonda tem viajado no espaço durante 215 dias e encontra-se atualmente a cerca de 212 milhões de km da Terra. Entrou na órbita em torno de Marte em 10 de fevereiro e realizou dois ajustes orbitais, um em 15 de fevereiro e outro a 20 de fevereiro.

China.org.cn