ptzh-CNen

Lançada versão chinesa de guia para investir nos PALOP.

Em comunicado, o grupo de ‘media’ MacauLink descreveu o “Guia para Investir nos PALOP – Formas de Investimento Estrangeiro nos PALOP e Timor-Leste” como “uma ferramenta prática” para se aceder a informação sobre seis ordenamentos jurídicos: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

A coordenadora do Legis-PALOP+TL disse que a versão chinesa desta publicação “é (…) essencial para empreendedores, decisores políticos chineses e ativos ou potenciais investidores na África de língua portuguesa e em Timor-Leste”.

“Estamos certos de que esta publicação ajudará em investimentos futuros nesses mercados”, acrescentou Teresa Amador, citada na mesma nota.

O Legis-PALOP+TL é a base de dados jurídica oficial que contém legislação, jurisprudência e doutrina de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste

Já o diretor do MacauLink sublinhou que “a publicação deste guia é uma prova da vitalidade do setor privado em Macau, que está a contribuir significativamente para promover as relações económicas e comerciais entre a China e os países de língua portuguesa, através da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM)”.

O Brasil continua a ser de longe o país lusófono com o maior volume de trocas comerciais com a China, garantindo mais de 80% dos bens transacionados, seguindo-se Angola, Portugal, Moçambique, Timor-Leste, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe.

 

Ler artigo completo: Plataforma Media