ptzh-CNen

Macau constrói centro de artes sino-lusófono.

Foi lançada na terça-feira em Macau a primeira pedra de um centro de artes sino-lusófono, no âmbito de um projecto que pretende acolher exposições e residências de artistas de Países de Língua Portuguesa.

Segundo a Lusa, o artista e académico chinês Ieong Tai Meng já investiu mais de 250 milhões de patacas (US$31,3 milhões) no Centro de Artes da China, Macau e Países de Língua Portuguesa, cuja inauguração está prevista para 2022.

O Presidente da Associação Comercial Internacional para os Mercados Lusófonos, Eduardo Ambrósio, disse que o edifício terá mais de 20 andares e capacidade para acolher mais de 100 pessoas, refere a agência noticiosa portuguesa.

O Cônsul-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Paulo Cunha-Alves, defendeu durante a cerimónia de lançamento que o centro irá facilitar os encontros entre artistas de diferentes países e promover a diplomacia cultural.

 

Ler artigo completo em: Fórum China-PLP