ptzh-CNen

Médicos chineses chegam a Angola para ajudar no combate ao COVID-19.

Um grupo de médicos especialistas chineses, que trabalhou na linha de frente da luta contra o COVID-19 em Wuhan, epicentro do surto na China, chegou a Angola na noite de quarta-feira para trocar experiências com profissionais locais e ajudar na luta do país contra a pandemia.

Os profissionais chineses encontram-se em Angola para um trabalho intensivo de 15 dias no quadro da solidariedade e cooperação entre os dois governos para ajudar o país da África Austral no combate à pandemia.

Angola já se beneficiou de materiais e laboratórios de biossegurança da China.

Os especialistas chineses vão dar formação a médicos angolanos sobre abordagem clínica a doentes com COVID-19.

“Chegamos a um estágio da curva da doença. Temos pacientes em estágios mais avançados. Portanto, nada melhor do que trocar experiências em laboratórios e hospitais para uma melhor abordagem aos pacientes”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Pública de Angola, Franco Mufinda, disse após a chegada dos especialistas chineses.

O responsável da saúde angolano destacou ainda a vasta experiência dos profissionais chineses que pode ser benéfica para Angola.

O embaixador chinês em Angola, Gong Tao, destacou a boa colaboração e solidariedade entre os dois estados, que pesou muito para que os médicos do seu país viessem transmitir a sua experiência no combate, prevenção e controlo da pandemia em Angola.

Angola conta com 2.000 unidades de saúde, a maioria das quais reservadas áreas para o tratamento do COVID-19 asseguradas por médicos e enfermeiras especialistas formados para lidar com casos de pandemia.

 

Ler artigo completo em: Xinhua.net