ptzh-CNen

Acordo de investimento China-UE a ser assinado até o final do ano, diz embaixador.

O tão aguardado tratado bilateral de investimento (BIT) China-UE, cujas negociações estão em andamento há sete anos, chegará ao fim no final do ano, afirmou o embaixador da China na União Europeia, Zhang Ming.

"Graças à liderança política, as negociações estão avançando mais rapidamente. Só neste ano, tivemos nove rodadas de negociações com bom progresso no texto e na lista negativa", disse Zhang ao programa The Agenda with Stephen Cole da CGTN Europe.

“Fizemos avanços nas questões de igualdade de condições, este é um passo sólido em frente. Agora estamos trabalhando nos capítulos de Acesso a Mercados e Desenvolvimento Sustentável”, acrescentou.

Tanto a UE como a China manifestaram o desejo de que o acordo seja concluído em breve e de que a cooperação económica entre as duas, que este ano assinalam 45 anos desde o estabelecimento de relações diplomáticas, seja reforçada.

Bruxelas pede a Pequim que reduza o apoio às empresas estatais e seja tão aberta quanto a UE, enquanto as preocupações de Pequim se concentram em se os dois lados se beneficiam ou não igualmente, dadas as diferenças econômicas entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento.

"As negociações estão agora em um estágio crítico, esperamos que o lado da UE trabalhe com a China de maneira pragmática e construtiva para que possamos resolver as questões pendentes e chegar a um acordo abrangente, equilibrado e de alto nível até o final deste ano ", disse Zhang.

A UE também procura mais acesso ao mercado para empresas europeias na China. Mas com a recente China International Import Expo em Xangai atraindo centenas de empresas europeias, da Volkswagen à L'Oreal, Zhang disse que isso "demonstra a confiança das empresas europeias em permanecer e ter sucesso na China".

O embaixador sublinhou também que este tem sido um ano importante para as relações entre a UE e a China por vários motivos, um dos quais é o comércio.

Ler artigo completo: CGTN