ptzh-CNen

China tenta se livrar da dependência estadunidense com criação de seu próprio sistema de GPS.

A China finalizou com o lançamento de um satélite, uma etapa essencial para a criação de seu próprio sistema de navegação. O objetivo é se livrar da dependência tecnológica dos Estados Unidos, que monopolizam o setor com o seu GPS.

O lançamento do foguete carregando o satélite de terceira geração Beidou-3 foi a 30ª e última etapa da operação chinesa. O aparelho foi enviado ao espaço pela manhã do centro de espacial de Xichang, no sudeste do país. 

O sistema de navegação foi batizado de Beidou em homenagem ao nome da constelação "Ursa Maior" em mandarim. Ele vai coabitar no espaço com o GPS, que pertence ao governo americano e é operado pelas Forças Aéreas dos Estados Unidos, o Galileo, criado pela União Europeia, e o russo Glonass. 

 

Ler artigo completo em: UOL