ptzh-CNen

Pequim vai aplicar "represálias" ao embargo de armas dos EUA a Hong Kong.

A Assembleia Nacional Popular aprovou o texto da Lei da Segurança Nacional a aplicar na Região Administrativa Especial de Hong Kong como reação a mais de um ano de manifestações de protestos por parte dos movimentos pró-democracia do território.

Para Washington, a República Popular da China está a pôr em causa compromissos internacionais e o princípio "um país, dois sistemas" que "abrange" o território da antiga colónia britânica de Hong Kong habitado por 7,5 milhões de habitantes.

"Os Estados Unidos nunca serão capazes de travar os esforços da China para aplicar progressivamente a legislação sobre matérias de segurança nacional em Hong Kong", disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Zhao Lijian, em reação ao embargo anunciado por Washington.

 

Ler artigo completo em: Notícias ao Minuto