ptzh-CNen

Deputado pede defesa da Língua Portuguesa a líder do parlamento de Macau.

No momento em que se discutem na AL três propostas de lei que colocam "a língua inglesa numa posição de nítida supremacia face à portuguesa", José Pereira Coutinho salientou que "está em causa a singularidade de Macau e o papel de ponte entre a China e os países lusófonos". 

Por outro lado, aquele que é também conselheiro das comunidades portuguesas em Macau sublinhou que espera "boa vontade e sensibilidade" da parte do presidente da AL, a quem enviou uma carta na sexta-feira. 

"Tem contactos regulares com o chefe do executivo, Ho Iat Seng, e foi deputado no tempo da administração portuguesa, pelo que terá a compreensão para o facto de a singularidade de Macau passar pela língua portuguesa, fundamental para marcar a diferença entre o território e as províncias adjacentes", sustentou.

Na carta, Pereira Coutinho frisou que as opções sobre o uso das línguas "é também suscetível de violar (...) a Lei Básica da RAEM [Região Administrativa Especial de Macau], que estabelece a língua portuguesa como língua oficial" e, por isso, de "comprometer a ligação de Macau ao mundo lusófono".

 

Ler artigo completo em: Notícias ao Minuto