Portuguese Chinese (Simplified) English

Observatório da China: Associação para a Investigação Multidisciplinar em Estudos Chineses

  • Observatório da China, à sua reduzida escala, quer contribuir para os estudos multidisciplinares e a divulgação do conhecimento sobre a Civilização Chinesa.
  • A sede do Observatório está sediada em Lisboa, mas temos associados em várias universidades e localidades de Norte a Sul de Portugal (nomeadamente no Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Algarve). Temos um pólo no Brasil (Salvador) e associados em Macau, Shanghai e Beijing.
  • De entre os associados inscritos, temos investigadores seniores e jovens, ex-embaixadores, presidentes de Conselhos científicos de faculdades portuguesas, professores, historiadores, economistas, dirigentes de organismos públicos e privados, jornalistas, realizadores de cinema, empresários, entre outras profissões.
  • O Observatório da China desenvolveu um amplo e diversificado conjunto de atividades em Portugal e no estrangeiro, desde o cultural ao científico, de modo a estimular a troca de experiências e debates de opinião; bem como a edição de publicações em formato de papel e digital;
  • PROTOCÓLOS com instituições culturais Lusófonas (entre elas destacamos: UCCLA, CHÁ DE CACHINDE de Angola, ROÇA MUNDO de São Tomé, Biblioteca Nacional de Portugal, Centro de Estudos dos Países de Língua Portuguesa (CEPLP) do Instituto de Estudos Regionais da Universidade de Economia e Negócios Internacionais (UIBE- Beijing University of International Business and Economics), entre outros;
  • em várias áreas do conhecimento e da cultura: conferências internacionais com Universidades e centros Universitários (nomeadamente em Lisboa, Aveiro, Coimbra, Salvador da Bahia);
  • espetáculos com músicos chineses, europeus e Lusófonos, nomeadamente organizámos 5 espetáculos de Ópera de Pequim, que decorreram em Lisboa (CCB), Coimbra, Guimarães, Évora e Faro, que foram um grande sucesso.
  • no Brasil associámo-nos a universidades para a realização de algumas iniciativas, como o colóquio sobre as relações entre Portugal-Brasil-China (com a UNEB); como o apoio ao XI Congresso Luso Afro-Brasileiro (com a UFBA/Centro de Estudos Afro-Oriental, em que apoiámos a ida de Mia Couto para duas palestras em Salvador, bem como a ida do Presidente do OC para várias palestras e cursos sobre as relações China-Portugal-Brasil.
  • apoiámos ainda eventos literários, como o encontro de Escritores de Língua Portuguesa, em Natal, no Brasil, como a ida de escritores representando Macau.
  • Temos vindo a participar em redes internacionais relacionadas diretamente com os estudos chineses, como a East Asia Net e o China-Europa Forum;
  • Temos lançado, coordenado e ou apoiado a edição de publicações em papel como:
    - De Lisboa à China, Dezembro 2009, com estudos sobre as relações da Europa e de Portugal com Macau e a China, desde a antiguidade ao século XX, escritos por 10 autores diferentes;
    - De Olhos em Bico e em Bicos de Pés, coordenado pelos nossos associados Jorge Tavares da Silva e Zélia Breda. Recebeu o nosso à sua edição em 2012
    - Face to Face: the transcendence of the arts in China and beyond. Em dois volumes: 1º Historical perspectives, 491ps, 2014; o 2º vol.: Approaches to Modern and Contemporary art, 494 ps., 2013, edition of Centro de Investigação e Estudos em Belas Artes (CIEBA), Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, com o patrocínio do Observatório da China, 2014,
    - em formato digital (edição de inúmeros estudos disponíveis no nosso site www.observatoriodachina.org)
  • Temos associados chineses: alguns são investigadores e outros apoiam as atividades de associações de chineses em Portugal.
  • Recebemos o Prémio Cultura 2012 concedido pela Comunidade Chinesa através da Liga de Chineses em Portugal

No campo da solidariedade,

  • Coordenámos a acção de 7 associações portuguesas para a Conta pública aberta para apoio às vítimas do grande terramoto de Sichuan, em 2008.
  • Apoiamos a organização da Gala de "Solidariedade sem fronteiras" (a realizar no Cinema S. Jorge, em Lisboa dia 18 de Fevereiro, 2014, 21.30) com uma cantora chinesa a cantar o fado em Português e Chinês- Cao Bei e fadistas e cantores portugueses.