ptzh-CNen
  • frnspq2
  • chinamacaufonte
  • selosptchina
  • Iniciativas do Observatório da China: Ópera de Pequim.
  • Biblioteca Digital para a investigação científica e o conhecimento da história da China.
  • Selos comemorativos: 40 anos das Relações Diplomáticas entre a República Portuguesa e a República Popular da China, com o apoio da Embaixada da China em Portugal.

Somália recebe vacinas Sinopharm doadas pela China

A Somália recebeu no domingo 200 mil doses da vacina Sinopharm doadas pela China para impulsionar a batalha contra a pandemia da COVID-19 no Chifre da África.

Fawziya Abikar Nur, ministra da Saúde e Serviços Humanos, elogiou o apoio da China em um momento crítico em que o país luta contra a pandemia da COVID-19, acrescentando que 100 mil pessoas serão beneficiadas com as vacinas.

"Recebemos 200 mil doses de vacinas Sinopharm da China hoje. Será muito útil no combate ao coronavírus. Agradecemos à China por seu apoio ao governo e ao povo somalis, e este país está sempre ao lado da Somália e prestando assistência", acrescentou.

A ministra da saúde comentou que as vacinas serão distribuídas a todos os Estados-Membros Federais do governo somali.

Qin Jian, embaixador chinês na Somália, destacou que a China foi o primeiro país a fornecer assistência vacinal à Somália, acrescentando que Beijing continuará a apoiar a Somália como parte da promoção da longa amizade entre as duas nações.

"A China cumpriu seu compromisso solene de fazer da vacina contra a COVID-19 um bem público global com ações práticas, promoveu a distribuição justa de vacinas globais e deu sua contribuição à realização da acessibilidade e disponibilidade das vacinas nos países em desenvolvimento", afirmou Qin.

Segundo ele, a China continuará a fazer esforços conjuntos com o lado somali para dar contribuições positivas à paz, reconstrução, desenvolvimento e melhora constante das condições de vida da população da Somália.

Em 16 de março, a Somália lançou sua vacinação em massa, tendo recebido 300 mil doses de vacinas Oxford-AstraZeneca provenientes da iniciativa internacional COVAX.

Até 8 de abril, o país já confirmou 11.978 casos, 5.058 recuperações e 576 mortes.

XINHUA PORTUGUÊS