ptzh-CNen
  • Home
  • Notícias
  • China - EUA
  • Primeiro Ministro Chinês diz que China se congratula com a participação de empresas americanas no processo de modernização

Primeiro Ministro Chinês diz que China se congratula com a participação de empresas americanas no processo de modernização

O primeiro-ministro chinês Li Keqiang disse na terça-feira que a China saúda a participação ativa de empresas dos Estados Unidos e de todo o mundo na sua reforma e abertura, bem como no seu processo de modernização.

Li fez as observações durante um diálogo virtual com líderes empresariais dos EUA, com presidentes de conselhos de administração e CEOs do Conselho Empresarial EUA-China e com a presença de mais de 20 empresas multinacionais dos EUA.

Promover o desenvolvimento saudável e estável das relações China-EUA é a aspiração comum de ambos os povos, bem como da comunidade internacional, disse Li.

Ele apelou às duas partes para implementarem o consenso alcançado pelos dois chefes de Estado e defenderem os princípios de não-conflito, respeito mútuo e cooperação vantajosa para ambas as partes, respeitando os interesses centrais e as principais preocupações um do outro, reforçando o diálogo e a comunicação, expandindo a cooperação prática e lidando adequadamente com as diferenças.

"A essência das relações económicas e comerciais entre a China e os EUA é o benefício mútuo", disse Li, acrescentando que tal relação beneficia os dois povos, bem como a paz, estabilidade, desenvolvimento e prosperidade mundiais.

Notando que o comércio entre os dois países em 2020 aumentou apesar dos múltiplos choques, Li disse que isto indica que existem condições objetivas e oportunidades de cooperação entre as duas partes.

"Os problemas que ocorrem na cooperação devem ser resolvidos através da cooperação", disse Li, acrescentando que a dissociação não faz bem a nenhum dos lados e irá prejudicar o mundo.

Li expressou a esperança de que a China e os EUA possam encontrar-se a meio caminho, promover a cooperação fazendo uma maior tarte de interesses comuns e salvaguardar a segurança e estabilidade das cadeias industriais e de fornecimento.

Reiterou ainda que defender a abertura é a política fundamental da China e que a porta da China para o mundo exterior se abrirá mais amplamente.

O primeiro-ministro expôs que, ao promover um novo padrão de desenvolvimento, a China continuará, por um lado, a explorar o potencial do mercado interno e a formar um apoio estável ao crescimento económico e ao emprego e, por outro lado, a abrir mais o mercado chinês e a continuar a fazer da China um destino importante para o investimento estrangeiro e um grande mercado para o mundo.

A China continuará a abrir-se, a trabalhar para um ambiente empresarial baseado no mercado e governado pela lei que esteja à altura dos padrões internacionais, e a promover reformas para delegar poder, racionalizar a administração e otimizar os serviços governamentais, assegurando condições equitativas para as empresas nacionais e estrangeiras.

Os participantes do lado dos EUA disseram que evitar conflitos e confrontos e voltar a colocar as relações bilaterais numa via construtiva é do interesse comum de ambas as partes.

Observando que as relações económicas e comerciais são a pedra angular dos laços bilaterais, disseram que a dissociação trará enormes incertezas, não só para os dois países, mas também para o mundo inteiro.

Afirmaram que a comunidade empresarial dos EUA apoia os dois lados aumentando a confiança mútua através da comunicação, reforçando a coordenação e cooperação em áreas que incluem a prevenção e controlo de epidemias, alterações climáticas, desenvolvimento sustentável e inovação, e retomando o mais rapidamente possível o intercâmbio entre as pessoas.

Disseram que as empresas americanas saúdam os progressos feitos pela China nas áreas de abertura e otimização do ambiente empresarial, sentem-se otimistas quanto às perspetivas e oportunidades de desenvolvimento da China, e estão empenhadas na cooperação comercial e de investimento a longo prazo com a China.

China.org.cn