ptzh-CNen

China liberará mais reservas de metais para evitar aumento no preço das commodities.

A China continuará a liberar suas reservas estatais de cobre, alumínio e zinco para garantir preços estáveis para as commodities e aliviar a pressão dos custos sobre as empresas, informou nesta quinta-feira a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, o mais alto órgão de planejamento econômico do país.

O órgão trabalhará com outros departamentos para liberar as reservas de metais não ferrosos em vários lotes, conforme necessário, à luz das mudanças dos preços no mercado, disse Meng Wei, porta-voz da comissão.

A Administração Nacional de Reservas Estratégicas e de Alimentos anunciou na quarta-feira que liberará reservas nacionais de cobre, alumínio e zinco por meio de licitação pública.

Segundo Meng, a liberação será aberta às empresas de processamento e manufatura de metais não ferrosos, e as pequenas e médias empresas serão favorecidas na participação da licitação.

A comissão tomou várias medidas para conter as especulações no mercado e corrigir os preços excessivamente altos das commodities, observou Meng, acrescentando que as quedas nos preços foram vistas em commodities, como minério de ferro, aço e cobre.

Xinhua