ptzh-CNen

Governo de Macau prevê mais seis ações de promoção turística na China

"Estamos a planear mais seis 'semanas de Macau' (ações de promoção turística) no interior da China antes dos feriados do dia nacional da China", que se assinala em 1 de outubro, disse Maria Helena de Senna Fernandes, em conferência de imprensa.

"Para os turistas oriundos do Interior da China, sendo este o único mercado em que podemos trabalhar neste momento, estamos a agendar mais mega promoções, como as semanas de Macau", adiantou a responsável.

A diretora da DST sublinhou que "os resultados são muito positivos", numa referência à “Semana de Macau” em Pequim, no ano passado, e a que decorreu, no mês passado, em Hangzhou, na costa sudeste.

"Temos uma equipa em visita a várias cidades no interior da China para explorar quais podem ser as próximas cidades", tendo em conta ligações aéreas e principal origem dos visitantes chineses, acrescentou.

A ação “Semana de Macau” destina-se a promover o território como destino saudável e seguro para os turistas chineses.

Na terça-feira, numa sessão de perguntas e respostas sobre as Linhas de Ação Governativa e assuntos sociais, na Assembleia Legislativa, o chefe do Governo, Ho Iat Seng, disse estarem a ser planeadas ações de "promoção turística na zona sudoeste da China, como Chengdu e Chongqing".

Além de Chengdu e Chongqing, também estão a ser contactadas as cidades de Nanjing, na província de Jiangsu, Xangai ou Tianjin, indicou.

Nos dois primeiros meses deste ano, entraram em Macau 983.887 visitantes, ou menos 67,3%, comparativamente ao período homólogo do ano anterior.

Considerada uma das regiões mais seguras do mundo em relação à pandemia de covid-19, Macau contabilizou apenas 49 casos desde que o novo coronavírus chegou ao território, no final de janeiro de 2020, não tendo registado até hoje nenhuma morte causada pela doença.

Notícias ao Minuto