ptzh-CNen
  • Home
  • Notícias
  • Política chinesa
  • Embaixador chinês diz que China acelera a produção e entrega de mais 40.000 geradores de oxigénio encomendados pela Índia

Embaixador chinês diz que China acelera a produção e entrega de mais 40.000 geradores de oxigénio encomendados pela Índia

Segundo o Embaixador chinês na Índia, Sun Weidong, a China fará os seus maiores esforços para fornecer ajuda à Índia de acordo com as exigências do lado indiano, bem como a produção de pelo menos 40.000 geradores de oxigénio, uma vez que as encomendas feitas pela Índia estão em andamento. As empresas chinesas entregarão em breve os suprimentos médicos necessários à Índia.

Sun disse que a China espera e acredita que sob a liderança do governo indiano, a população local poderá conquistar a pandemia em breve. Na verdade, a China foi um dos países que propôs ajuda e apoio no estágio inicial e rapidamente tomou medidas, disse ele.

Afirmou também que, desde abril deste ano, a China forneceu mais de 5.000 ventiladores, 21.569 geradores de oxigênio, mais de 21 milhões de máscaras e cerca de 3.800 toneladas de medicamentos à Índia, citando as estatísticas da Administração Geral de Alfândegas da China.

Segundo Sun, “as empresas chinesas têm acelerado a produção de pelo menos 40.000 geradores de oxigénio (encomendas feitas pelo lado indiano) e estão a trabalhar sem parar para os entregar o mais rápido possível. Muitas empresas chinesas e organizações privadas também estão a utilizar os seus próprios canais para fornecer várias formar de ajuda à Índia.”

De acordo com o Embaixador, a China continuará a incentivar e apoiar as empresas chinesas, acelerando a produção de suprimentos médicos e facilitando o desembaraço alfandegário e o transporte para a Índia comprando os suprimentos. Também incentivará os especialistas em saúde pública dos dois países a comunicarem sobre a partilha de experiências antiepidémicas.

Segundo ele, continuarão a fornecer todo o apoio disponível à Índia para salvar vidas, ressaltando a responsabilidade e as boas maneiras como uma grande potência.

O presidente chinês Xi Jinping enviou, na sexta-feira uma mensagem de condolências ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, sobre a situação da Covid-19 na Índia. Xi disse que a China está disposta a reforçar a cooperação com a Índia na luta contra a COVID-19 e fornecer ajuda ao país.

Xi disse que está preocupado com a situação da Índia na COVID-19 e envia condolências ao governo e ao povo indiano, em nome do governo chinês, do povo e de si próprio.

Durante dois dias seguidos, o Conselheiro de Estado chinês e Ministro das Relações Exteriores, Wang Yi, enviou mensagens de simpatia ao Ministro das Relações Exteriores indiano, Subrahmanyam Jaishankar, sobre a grave situação do coronavírus na Índia. Na sexta-feira, Wang reiterou o firme apoio da China ao governo e ao povo indiano no combate à pandemia durante um telefonema com seu homólogo indiano, dizendo que os suprimentos médicos produzidos na China estão a avançar para entrar na Índia.

A Sociedade da Cruz Vermelha da China, governos locais e organizações privadas de amizade, bem como empresas, já ofereceram ajuda à Índia, disse Sun, observando que Wang também sugeriu que a China tomará outras medidas para apoiar a luta antiepidémica da Índia, de acordo com as exigências do lado indiano.

Atualmente, a embaixada ofereceu cerca de 70.000 máscaras e cerca de 7.000 caixas de medicamentos chineses durante o ano passado a todo o povo chinês na Índia. Está mantendo um contato estreito com eles e a situação geral é estável, disse o embaixador.

A Índia tem sido envolvida numa nova onda de infeções. De acordo com os últimos dados oficiais relatados na sexta-feira, o país registou 386.452 novos casos, com um número de mortos de um dia para o outro de 3.498.

Na quarta-feira, a embaixada organizou uma conferência anti pandémica on-line com cidadãos chineses na Índia, convidando Gao Fu, académico da Academia de Ciências da China e chefe do CDC chinês, para falar sobre a situação pandêmica e questões de proteção pessoal. Cerca de 300 pessoas participaram do evento online.

O Embaixador Sun disse que "com a orientação dos especialistas, além dos suprimentos oferecidos pela embaixada, o povo chinês poderia se proteger em grande parte", observando que não importa como a situação da epidemia mude, enquanto o povo chinês estiver lá, a embaixada estará a dar um apoio firme para eles.

Global Times