ptzh-CNen

China pede que Conselho de Segurança da ONU tome medidas para ajudar a aliviar tensões entre Palestina e Israel

A China pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que tome medidas para ajudar a aliviar as atuais tensões entre a Palestina e Israel.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, deu as declarações durante uma coletiva de imprensa regular, em resposta a uma pergunta sobre o Conselho de Segurança das Nações Unidas que mantém consultas de emergência sobre o aumento de violência e tensões em Jerusalém Oriental.

Observando que a comunidade internacional está profundamente preocupada com a situação na região, Hua disse que a China, com a presidência rotativa do Conselho de Segurança da ONU em maio, fez consultas de emergência na segunda-feira com os membros da entidade, pedindo às partes relacionadas que parem com a violência contra civis.

A porta-voz assinalou que a China trabalhou com os países relevantes para redigir uma declaração de imprensa do presidente do Conselho de Segurança, com a maioria dos países apoiando a declaração e comprometendo -se a publicá-la o mais rápido possível. No entanto, é uma pena que o Conselho de Segurança ainda não tenha chegado a um acordo sobre isso, acrescentou Hua.

A China condena a violência contra civis e apela a todas as partes para que tomem medidas que contribuam para aliviar as tensões e promovam a restauração da paz e da estabilidade na região o mais cedo possível, declarou Hua.

Acrescentou também que a China acredita que o Conselho de Segurança deve reiterar o seu compromisso e firme apoio a uma “solução de dois Estados”, promover o alívio da situação e cumprir o seu dever de manter a paz e a segurança internacionais.

“Com a presidência rotativa neste mês, a China continuará a incentivar o Conselho de Segurança a tomar medidas sobre a situação em Jerusalém Oriental o mais breve possível”, disse Hua.

XINHUA PORTUGUÊS