ptzh-CNen

Covid-19: China promete mais ajuda aos países do sudeste asiático.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, disse aos seus homólogos da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), que a China já entregou 100 milhões de doses das vacinas e equipamento de proteção médica contra o coronavírus aos dez países da região.

Wang comparou o desafio a crises económicas anteriores, ao surto da SARS, em 2003, e ao tsunami no Oceano Índico, de 2004, dizendo que todos foram enfrentados com "ações práticas, decorrentes de sentimentos de preocupação fraternal e do cuidado de vizinhos vigilantes".

"No processo de superação conjunta de desafios, aprofundamos a amizade, a confiança mútua e os interesses comuns", disse Wang aos ministros, reunidos na cidade de Chongqing, no sudoeste da China, para as reuniões que marcam o 30.º aniversário das relações formais entre a China e a ASEAN.

Wang disse que os dois lados deveriam explorar o estabelecimento de um painel de especialistas para fortalecer a cooperação em todo o processo de vacinação, desde a pesquisa ao uso, e trabalhar para construir centros de produção e distribuição para ajudar a tornar as vacinas acessíveis na região.

A China vai "implementar urgentemente" a Iniciativa de Cooperação de Saúde Pública China - ASEAN, continuar a apoiar a Reserva de Equipamento Médico de Emergência da ASEAN e fortalecer a capacidade regional em saúde pública, disse.

"A China trabalhará com a ASEAN para superar o surto o mais depressa possível", notou.

Pequim está a construir influência entre os 10 países que compõem a Associação das Nações do Sudeste Asiático, apesar dos atritos com alguns deles sobre reivindicações territoriais no Mar do Sul da China.

Notícias ao Minuto